Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/02/20 às 11h40 - Atualizado em 17/02/20 às 10h20

1ª Reunião Geral dos Ouvidores da rede SIGO/DF

Paulo Martins esteve na reunião onde foi apresentado o Plano de Ação em Ouvidoria 2020

 

O controlador-geral do Distrito Federal, Paulo Martins, ressaltou nesta quarta-feira (13/02), durante a 1ª Reunião Geral dos Ouvidores do DF, que “o contato com o cidadão é uma das funções mais nobres da Controladoria-Geral do DF (CGDF)”. Ele assumiu o cargo nesta segunda-feira (10/06) e, anteriormente, já era subcontrolador de Transparência e Combate à Corrupção da CGDF. A reunião foi para apresentar o Plano de Ação em Ouvidoria 2020.

“Sei que a responsabilidade é muito grande e espero honrá-la à frente da CGDF. Esse é um desafio gigantesco e a minha gestão será pautada pelo diálogo com os órgãos e os servidores. Por falar em diálogo, vocês realizam isso com primazia. O contato com o cidadão é uma das funções mais nobre da Controladoria”, afirmou ele na abertura do seu primeiro evento como secretário de estado.

Paulo Martins informou que a atuação da CGDF é complexa, porque existem diversas áreas além da Ouvidoria. A instituição recebeu ainda, agora, a área de Compliance e de Governança do governo, o que considera um grande desafio. Para ele, é importante investir no trabalho preventivo, para evitar irregularidades cometidas pelos gestores na administração pública.

Eu sou auditor de carreira do Tribunal de Contas da União e fui treinado para fiscalizar. Essa é uma das funções da CGDF, fiscalizar, mas também aposto muito no trabalho preventivo, na função de orientação da Controladoria. Não apenas apontar o dedo, mas também orientar o gestor para evitar que os erros ocorram”, reforçou.

Na reunião, ele anunciou para os ouvidores novidades na área de Ouvidoria, como a integração do e-SIC com o Sistema de Ouvidoria. “Quando eu estava à frente da Subcontroladoria de Transparência e Combate à Corrupção da CGDF, já havíamos combinado essa integração, para facilitar a vida do cidadão. Faremos isso a partir do segundo semestre, até o final do ano. O e-SIC não é atualizado desde 2012. Nosso objetivo é fazer um aprimoramento da ferramenta unificando os dois sistemas”, explicou.

Ele também falou dos resultados da Ouvidoria-Geral no ano passado, que superaram as expectativas e as metas estabelecidas. “Tenho certeza que as metas definidas neste ano serão alcançadas, porque ano passado elas foram superadas. Isso não aconteceria se não fosse a atuação de vocês. O Plano de Ação em Ouvidoria está alinhado com o Planejamento Estratégico do DF e isso é muito importante. É um sinal que o resultado do trabalho dos senhores irá refletir no resultado do governo, não apenas da CGDF, mas das secretarias e dos órgãos do DF”.

 

Plano de Ação

O ouvidor-geral do DF, José dos Reis de Oliveira, apresentou o Plano de Ação em Ouvidoria 2020, com o cronograma das ações que serão realizadas neste ano. “As ações e projetos descritos no plano são desdobramentos de análises e reflexões da equipe da Ouvidoria-Geral, frente aos resultados obtidos em 2019”, disse.

Ele informou que em 2019 a meta era alcançar 40% de satisfação no índice de resolutividade das demandas do cidadão registradas no OUV- DF e esse percentual foi superado. “Nossa meta estava em 40% e alcançamos 41%. Nesse ano a meta é de 50% e, até 2023, queremos atingir 60%. Só a título de informação, de janeiro até agora, o índice de resolutividade está em 43%. Ou seja, já aumentou dois pontos percentuais. Nossa meta também é aumentar para 85%, em 2023, a satisfação do serviço de ouvidoria, que para esse ano é 75%. Essa depende somente de nós ouvidores”, afirmou.

José dos Reis apresentou, ainda, o Plano de Desempenho do Sistema de Ouvidoria do GDF, criado no início de 2019, que será implementado até ano de 2023. O índice de resolutividade para este ano é de 50%, de satisfação 75%, de recomendação 80%, de cumprimento do prazo de respostas 82%, de cartas de serviço 85%, e de satisfação com as cartas de serviço 90%.

No índice de cumprimento do prazo de respostas estamos bem próximos, com 90%, e das cartas de serviço já estamos até um pouco acima, com 93%. A iniciativa que teremos para que possamos conseguir esses objetivos é o fortalecimento do programa de serviços de ouvidoria”, observou.

Uma novidade para este ano, disse Reis, é a Internet Patrocinada para o OUV-DF. “A Ouvidoria-Geral já está em contato com as operadoras de telefonia para que o cidadão não seja cobrado quando acessar o OUV-DF pelo telefone, para fazer qualquer tipo de manifestação. Então, toda vez que você acessar pelo seu smartphone não vai utilizar seus dados”, esclareceu.

Outras iniciativas apresentadas para 2020 foram o monitoramento da priorização das demandas de Ouvidoria; a capacitação dos ouvidores no Programa de Formação em Ouvidoria; implementação da Pesquisa de Satisfação do OUV-DF na Central 162; ampliação e melhoria das ferramentas de Business Intelligence das Ouvidorias; além do Concurso Melhores Práticas em Ouvidoria; e o Prêmio OGDF de Melhor Desempenho, realizados anualmente. “Os editais do Concurso de Melhores Práticas em Ouvidoria e do Prêmio OGDF de Melhor Desempenho devem sair, provavelmente, em março ou abril”, disse o ouvidor-geral.

 

Clique aqui e veja a apresentação da 1ª Reunião Geral de Ouvidores da Rede SIGO/DF – 2020.

 

Ouvidoria Geral do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Anexo do Palácio do Buriti, 12º andar, sala 1203. - CEP: 70075-900 Telefone: 162